Estudo afirma que cães podem sentir quando a pessoa é má ou não.

setembro 15, 2018 Off Por O Martelo de Nietzsche
O estudo usou o olfato do cachorro, considerado o seu sentido mais poderoso e mais importante, para revelar quais coisas traziam mais prazer ao cachorro.
A ideia era apresentar o cachorro com diversas cheiros e medir a reação na parte do cérebro relacionado a experiências positivas para cada cheiro apres

entado.

Os cães são conscientes socialmente, tanto com humanos quanto com outros cães, mesmo que você não acredite nisso, eles têm sentimentos. Muitos estudos mostraram que eles podem sentir emoções humanas, como diferenciar rostos felizes e irritados e até mesmo ficar com ciúmes. No entanto, parece que eles também podem sentir se uma pessoa é ou não é confiável. E tenha certeza: uma vez que um cão percebe algo ruim no ar, ele dá sinais e você precisa estar atento. E é justamente por causa desta intuição e instinto protetor que eles foram escolhidos como o melhor amigo do homem.

Talvez você tenha percebido que os cães entendem o que significa que um ser humano apontando para algo, ou seja, se o proprietário de um cão aponta para a localização de uma bola, vara ou comida, o animal irá correr e explorar o lugar ao qual a pessoa aponta, entretanto o que você talvez não saiba é que as últimas pesquisas mostram que eles são rápidos em descobrir se esses gestos podem ser enganosos. Foi o que concluiu um dos estudos, publicado na revista Animal Cognition, uma equipe liderada por Akiko Takaoka da Universidade de Kyoto no Japão.

Em linhas gerais, nós podemos dizer que os cães são sensíveis ao comportamento humano, mas têm menos preconceitos. Eles vivem no presente, não refletem sobre o passado de forma abstrata, nem planejam o futuro. E quando eles encontrarem uma situação, eles reagirão de acordo com a situação em vez de pensar profundamente sobre o que isso implica. Então, é claro que os cães não ouvem atentamente quando fazemos um gesto como o do estudo mostrado, mas eles avaliam a informação que lhes damos com base na ajuda que eles conseguem alcançar seus objetivos.

Outro estudo feito pela Universidade de Vienna concluiu que os cachorros olham para os seus donos da mesma forma que uma criança olha para os pais e olham para estranho com um tipo de “sensação de julgamento”, identificando afinidade ou não. Ou seja, quando eles estão com fome ou medo, por exemplo, olham para os seus donos para resolver esse problema e lhes dar apoio emocional.  O dono age como uma base segura e permite que o cachorro explore novas situações.

Referência: Para ler o estudo, clique aqui (matéria em inglês)